Crítica a desinformados do priorado de sião (Texto feito por um especialista em 2004, desconhecido)

Todo o conteúdo do texto foi achado em um blog desativado a mais de 10 anos.
É triste ver que o pessoal que anda para ai a tentar investigar o que é o Priorado de Sião se convença que anda a obter as informações corretas... pois não anda! O Priorado é mais antigo do que é apontado nos dados disponíveis pela crítica, (curiosamente patrocinada por empresas de alguma maneira ligadas à igreja, Vaticano, entenda-se), e a data já vos digo que em si é ridícula... 1956, se isto pode! Notem bem se puderem, aquilo que diz o livro sagrado, e se não quiserem lê-lo, podem
sempre ler o Código de DaVinci, que na sua ligeireza até vai acertando algumas coisas, que até são relativamente banais, so que com o domínio hipócrita de certas instituições, e tal como o sexo, são em pleno século 21, tabu!
Aqui vai a abertura de certas mentes:
- Indaguem sobre a devoção de João Paulo II pela virgem, (peregrinem a Fátima e investiguem);
- Procurem saber o conteúdo do discurso do Santo Padre na Polónia... na última visita que fez.
- Saibam mais sobre DaVinci, para não proferirem alarvidades como certos senhores que tenho tido menos prazer em ler, pela sua investigação superficial, e sentimento de superioridade.
- Procurem os autores benditos, que viveram em paz na sociedade do século XIX e aproveitaram a corrente romântica pa falar por código sobre o seu anseio... a revelação do filho do homem que há-de herdar a igreja de Deus. Dou a pista de Lord Byron, um grande implicado!
- Constatem como todos são pagãos, não no apalhaçado sentido moderno, mas na forma primitiva, ou "Ortodoxa", se preferirem.
- Procurem saber mais sobre L'isis (Isis) e Amon, façam um sério esforço para afastarem a vossa ética condicionada pelos vícios que vos foram impostos, religião nomeadamente.
- Por fim deixo um apelo, dizendo-vos que a religião actual, suporta-se em dogmas da mesma maneira que a astronomia medieval se suportava nos epiciclos para continuar a impôr a ideia de um Universo geocêntrico, os dogmas mantém a religião centrada em torno da Igreja e demais apoiantes.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial