(Priorado de sião) Rennes-le-Château

   Rennes-le-Château (ou Rènnas del Castel em língua occitana) é uma comuna francesa, situada em Languedoc, no sul da França. Esta pequena aldeia é conhecida internacionalmente e recebe dezenas de milhares de visitantes por ano, por estar no centro de várias teorias da conspiração.
    Segundo as lendas, no século XIX, o padre local Bérenger Saunière teria descoberto, durante a reforma da igreja, pistas que levariam a um tesouro enterrado na região. A natureza precisa desse tesouro – ou mesmo sua existência – é contestável[2] . Após a morte do padre, em 1917, sua empregada Marie Denarnaud herda sua fortuna, incluindo sua moradia (Vila Bethânia), que é vendida a Noel Corbu em troca de uma pensão anual vitalícia.


     Marie morreu em 1953 e Noel Corbu transformou a Vila Bethânia em um hotel e restaurante, o Hotel de la Tour. Para aumentar os lucros e atrair o máximo possível de turistas, Noel embelezou a lenda do enriquecimento do padre com a ajuda do jornalista André Salomon, que escreveu três artigos publicados no jornal La Dépêche du Midi, em 12, 13 e 14 de janeiro de 1956.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial